7 de fevereiro de 2015

UOL publica matéria sobre a carreira de Zé Felipe
UOL publicou uma matéria comentando sobre a carreira de Zé Felipe. Confira a matéria abaixo:

Aos 16 anos, Zé Felipe inicia sua carreira tendo o pai como inspiração, mas buscando um caminho independente

"Eu sou goiano comedor de pamonha." 
É assim que se apresenta Zé Felipe, uma das mais novas vozes do sertanejo nacional e a mais nova revelação surgida na família do cantor Leonardo, de quem é filho.

Aos 16 anos, o jovem acaba de iniciar sua carreira na música carregando nas costas a responsabilidade de ter uma família tão conhecida.
"A música sempre esteve presente na minha casa".
Diz o jovem, que frequenta shows do pai desde que tinha dois anos de idade.
"Quando decidi virar cantor, ele me apoiou demais. Ele me ajuda em todas as etapas de criação, desde a seleção das músicas até a preparação para os shows", conta.

Com aparência e jeito de estrela jovem, o cantor brinca sobre ter herdado ou não a fama de conquistador do pai.
"Olha, a gente tem que estar sempre na hora certa e no lugar certo, né? Só não pode mexer com as meninas casadas, porque aí os maridos batem", diz dando risada.

Cara de safado

Apesar das brincadeiras, Zé Felipe reconhece que o pai é influência, mas não modelo obrigatório.
"Para mim, meu pai é um exemplo de músico, de pai, de homem e de ser humano, mas eu acho que tenho que mostrar o meu trabalho, ser eu mesmo e seguir os meus caminhos", diz.

Na música, além de Leonardo, o jovem diz também ter como referência outros nomes do sertanejo, como Gusttavo Lima, e da música latina, como Enrique Iglesias e Prince Royce –de quem copiou o topete.

"Eu gosto mais de musica romântica, mas o mercado de hoje precisa ter também aquelas músicas mais animadas, de festa", explica Zé Felipe. "Então acho que o meu objetivo é misturar esse romantismo com a cara de safado", brinca.

Por enquanto, o cantor segue buscando seu espaço. Além de participações em programas de TV, Zé Felipe já lançou o CD "Você e Eu" e o videoclipe da música "Saudades de Você".

Perguntado se pretende ser o herdeiro da família na música, após uma eventual aposentadoria do pai, o cantor não hesita.
"Meu pai é muito bocudo, não vai parar nunca. E eu só paro quando morrer. Ou até depois, né? Vou cantar até no inferno –brincadeira, no céu", conclui, dando risada.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna Veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat.

0 comentários:

Postar um comentário