5 de março de 2017

02 | Bate-Papo Daily Com: Ricardo Romero

Na 4° edição da nossa revista online, batemos um papo exclusivo com o fotógrafo Ricardo Romero. Selecionamos quatro perguntas de fãs que comentaram em nosso Instagram e o bate-papo vocês conferem abaixo:

DAILY: Qual foi o evento com a participação do Zé Felipe que mais gostou de fotografar?E se pudesse reviver o momento de uma fotografia qual seria?
Ricardo Romero: Um dos eventos que mais gostei de fotografar foi a turnê do Zé Felipe com o seu pai nos Estados Unidos. É difícil escolher só um momento que gostaria de reviver em uma foto, pois são vários.

DAILY: Como é sua convivência com a equipe e com o cantor? E como é a sua relação com os fās do Zé Felipe?
Ricardo Romero: Minha convivência com a equipe e cantor ZF é ótima, trabalhamos entre amigos. Minha relação com as fãs é boa, porém não sou acostumado a passar muita informação sobre ZF (risos) e elas ficam “putas da vida” comigo.

DAILY: O que você acredita ser a chave para o clique perfeito? E o que te inspira?
Ricardo Romero: A chave é o momento que o coração e os olhos se encaixam na hora do clique. Me inspira viver meu sonho na fotografia e conseguir sobreviver disso.

DAILY: Sua vida mudou depois de fotografar um famoso? Já trabalhou com outro artista?
Ricardo Romero: Sim, minha vida mudou depois de fotografar um famoso. Consigo alcançar lugares que sem a fama do artista não teria acesso. Já trabalhei com outro artista, porém não fotógrafo fixo igual no ZF.

DAILY: O que fez você querer fotografar shows? E como surgiu a proposta para trabalhar com Zé Felipe?
Ricardo Romero: Um show transmite uma sensação de êxtase, a troca de energia entre a banda e o público. Captar essa energia com as fotos que me fez querer fotografar nesse área de shows. A proposta para trabalhar com Zé Felipe foi feita por um amigo que também trabalha no ramo de shows.

DAILY: Quais são as maiores dificuldades para tirar fotos nos shows? Qual é o estilo de câmera preferido?
Ricardo Romero: As dificuldades na hora de clicar fotos em show é quando o tempo está chuvoso e o espaço/estrutura do local são ruins. Não existe um estilo de câmera, acredito que quem faz a fotografia é o profissional.


FÃ 1: A rotina de shows e os trabalhos além do universo “Zé Felipe”, trazem algumas dificuldades na hora conciliar a paternidade com a sua profissão?
Ricardo Romero: Não deixo que a rotina ZF e meus trabalhos além dela me atrapalhem como pai. Claro que nem sempre estou fisicamente junto com meu filho, porém de alguma forma procuro estar presente.

FÃ 2: Já passou por algum apuro ao fotografar o Zé Felipe?
Ricardo Romero: Já sim (risos). Empurrões ao fotografar, bêbados chatos. Me senti em apuros no show de Uberlândia no qual o assédio foi bem intenso (quase perdi minha câmera e o Zé perdeu a camisa).

FÃ 3: Como é enxergar um mundo através das lentes da sua câmera?
Ricardo Romero: O mundo é mais real e ao mesmo tempo posso transformar o real em lúdico. Enxergo os momentos mais intensos através das lentes, então se torna um mundo diferente dentro e fora da câmera.

FÃ 4: Você tem alguma dica pra quem pretende seguir a profissão de fotógrafo?
Ricardo Romero: Compre uma câmera, qualquer câmera, e a partir daí corra atrás do seu sonho.

Para acessar a revista, clique aqui.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna Veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat.

0 comentários:

Postar um comentário