5 de agosto de 2019

Zé Felipe abre sua cobertura em São Paulo
(Foto: Rafael Cusato/QUEM)

Zé Felipe recebeu a equipe da QUEM com um moletom e a calça de pijama ao descer a escada da cobertura de três andares de um apartamento, que tem pé direito, piscina, churrasqueira e uma grande varanda com vista para um dos bairros nobres de São Paulo. Mesmo com uma forte dor na lombar e com dificuldade para se locomover, o cantor não perde a simpatia e gentileza. "Fiquem à vontade e comam tudo", convida ele apontando para a mesa farta que nos aguarda.

A residência, na qual vive há um ano e meio, reflete a personalidade do cantor, que foi criado pelos pais, Leonardo e Poliana Rocha, na fazenda em Goiânia, brincando entre os filhos dos empregados e moradores locais.

"Fui criado igual porco, no meio do mato. Nasci em Goiânia, mas a minha infância todo foi na fazenda. Sempre tive esse encanto por boi, roça e cavalo. Sonhava até em ser peão de rodeio. Isso me fez bem porque fui criado com a galera que trabalhava na fazenda e em uma outra realidade, que condiz com a realidade que o meu pai foi criado. Isso e ajudou a manter os pés no chão e ver que a vida é feita de coisas simples. Não preciso de muita coisa para ser feliz", conta ele.
(Foto: Rafael Cusato/QUEM)

Lançando um EP com doze músicas, que serão trabalhadas por partes em três períodos deste ano, Zé afirma não ser apegado ao dinheiro e ao luxo. No seu tempo livre, ele gosta de descansar, ver filmes e fazer churrasco para amigos. Por sinal, foi em uma confraternização de três dias que o cantor investiu seu segunda cachê como cantor. 

"Sou um cara simples. Além de dormir, gosto de jogar bola, ver filme, ir ao cinema, de fazer churrasco. São coisas simples. Eu fui saber o quanto eu ganhava tem um ano. Era sempre a minha mãe que cuidava do meu dinheiro. Não tinha essa preocupação com o que eu ganho e gasto. Depois que fiquei mais velho, comecei a me preocupar com isso. Tem que ficar espero para o povo não tomar ele da gente. Mas não sou refém do dinheiro", garante.
(Foto: Rafael Cusato/QUEM)

"O primeiro cachê que ganhei comprei um apartamento e aluguei. O segundo cachê eu fiz um churrasco de uns três dias."

Aos 21 anos, Zé aparenta estar mais maduro, principalmente em relação a sua vida amorosa. Conhecido no passado por ser namorador, ele afirma que leva seu relacionamento com a bailarina do Domingão do Faustão Isabella Arantes com seriedade. Os dois se aproximaram após ele mandar uma mensagem para ela no Instagram ao ver um post dela. 

"Abri o Instagram e vi uma foto da Isabella. Mandei uma mensagem para ela. Viramos amigos e começamos a namorar. Foi muito rápido, questão de um mês", relembra.
(Foto: Rafael Cusato/QUEM)

"Sou um cara muito certo. Se você está namorando, tem que namorar mesmo, se entregar e não fazer palhaçada e não trair. É uma escolha. Está namorando porque quer. Quando se acha uma pessoa boa e que te faz bem, que está do seu lado independentemente de quem você é, tem que dar valor, cuidar e se entregar ao máximo. Se for pra fazer bosta, é melhor nem namorar. Sou um cara que pensa que tudo o que você faz aqui, você paga aqui. É melhor não fazer nada de errado. Falam que chifre trocado não dói, mas dói sim. Que eu saiba não fui traído. Acho que uma hora a conta chega."

Desde abril de 2014, somos a primeira fonte de notícias dedicado ao cantor Zé Felipe.

0 comentários:

Postar um comentário